Impactos do e-commerce nas agências de turismo, tradicionais

Você conhecerá mais sobre o segmento de turismo, agências de viagens, operadoras e opções de carreira neste segmento. veja nesta entrevista, o carisma do Marcel, que nos ensina de forma fácil, sobre o comportamento do mercado, clientes, destinos e dá dicas importantes para os que amam viajar, como nós.

Graduado em Administração de empresas, com ênfase em Marketing, Marcel, Tem 14 anos de experiência operando no setor de viagens, lazer, entretenimento e turismo empresarial. Já morou nos Estados Unidos, em Orlando, em tranquilidade para lidar com seus clientes, pois, conhece bem o que oferece e entrega aos seus clientes

Sobre  o impacto da internet, do e-commerce de grandes portais de viagens e turismos, nas agências tradicionais, Marcel simplesmente afirma:

“Ganhamos 95% das vezes, dos portais e sites de viagens, o cliente sabe a quem recorrer se precisar. E conseguimos excelentes condições para o cliente, pois conhecemos de perto suas preferências”

“Marcel, você faria tudo de novo?”

Booking.com

Conheça como é empreender ou trabalhar em um dos setores que não há crise. E o cliente está sempre sorrindo e buscando se divertir e descansar. Mas, exige muita seriedade e ser extremamente confiável ao cliente. Tudo acontece muito rapidamente e as opções e ofertas vão e vem com muita efemeridade!

Conheça também, o perfil dos profissionais necessários ao mercado, formação acadêmica, as dicas e sugestões do que fazer para empreender ou trabalhar no segmento de turismo.

Se você tem planos de negócios, é empreendedor, tem uma agência de viagens, é operador de tureismo, estudante de turismo ou hotelaria, ou gosta de viajar como nós, não pode deixar de assistir este vídeo.

Patrocínios:

Vilesoft Software de Gestão Empresarial
https://portal.vilesoft.com/
0800 012 5000

Talentos & Desafios
Carreira, intercâmbio, startup, investimento, capital venture, mentoria, marketing digital, motivação, sucesso e onde estão e como se preparar para as oportunidades.

Abaixo, estão as informações para contato da Marcel Turismo

Av. Vinte e Um de Abril, 994, Centro
Divinópolis – MG

(37) 3212-9832
(37) 988410933 (Whatsapp)

[email protected]

Por do sol: nem o concreto desfalece sua beleza

O “sunset” continua lindo, mesmo entre os emaranhados de concreto

Os prédios tentam esconder o sol, mas seus raios explodem e transpassam as brechas e refletem nas marquises e as placas de vidros.

E como um rascunho de uma garrafa de “coca-cola” que determina que é uma coca-cola, ainda as luzes fortes e inconfundíveis antes de seu ocaso, deixa nítido: é o sol e ponto!

Esta imagem me capturou antes que eu “batesse a chapa” e a registrasse, ei-la: Divinópolis-MG, no coração do Centro Oeste Mineiro, sudeste do Brasil;  no derradeiro entardecer do inverno de junho.


Booking.com

Restaurante Barroco Mineiro

Restaurante Barroco Mineiro

Bar e Restaurante Barroco Mineiro. Fica em Divinópolis-MG, Centro Oeste de Minas Gerais.

Bem localizado na Rua Rio de Janeiro,  o trânsito é obrigatório para todos que locomovem ou chegam à cidade.

Foi fácil de encontrar, fácil de estacionar, espaçoso e com múltiplas áreas. E com serviço de segurança, que dá apoio e tranquilidade para os clientes.

 

Como o nome mesmo diz, seu estilo é barroco.

Nome dado ao estilo artístico que floresceu entre o final do século XVI e meados do século XVIII.

Iniciado na Itália, difundindo-se em seguida pelos países da Europa e da América, antes de atingir, em uma forma modificada, as áreas de alguns pontos do Oriente.

 

O Bar e Restaurante Barroco Mineiro, foi fiel em retratar o barroco mineiro em sua decoração.

Com teto em acabamento rústico, mas com arte detalhada, prateleiras, lustres, vigas e exposição artesanal das madeiras; mostram a preocupação nos detalhes da confecção dos amplos salões do restaurante, em congruência com o barroco mineiro.

O barroco mineiro teve uma versão peculiar ao estilo que o barroco desenvolveu no estado de Minas Gerais, entre o início do século XVIII e o final do século XIX.

Já era final de tarde, já passava das 14 horas quando cheguei ao restaurante.

E ainda estava bem cheio de clientes  almoçando,  conversando, sorrindo,  crianças e  famílias se reunindo em mesas maiores.

As mesas são bem distribuídas e é fácil transitar em todos os ambientes do restaurante.

 

Passei pelo primeiro salão, o da entrada, reparando as instalações e logo que adentrei no segundo ambiente, consegui uma mesa bem localizada, próxima a janela que dá para a rua, mas numa altura boa para manter a privacidade com o ambiente externo.

 

 

 

 

Não pude deixar de prestar atenção nos quadros com fotos antigas da cidade de Divinópolis, retratando épocas, edifícios e a vida diária da população.

Detalhe para este quadro ao lado: o bom gosto está também na combinação de cores claras no estilo P&B das fotografias. Fotos daquela época que se dizia: “vamos bater uma chapa?”.

 

Mas não era só o barroco que estava em evidência. Vasos coloridos de flores davam o ar da graça ao ambiente, quebrando o ‘antigo’ e o ‘novo’ de forma integrada.

Não deu para deixar de “bater uma chapa” das flores.

O cheiro maravilhoso da comida, fez o apetite aumentar. E logo Genildo, o garçom que atendeu a toda minha família que estava comigo, nos recebeu com um sorriso simpático e o pedido foi muito rápido. Mais demorado foi chegar ao consenso do que iríamos comer.

 

Menu direto, descritivo e com opções para todos os gostos. As opções são práticas, sem nomes complicados e com escolhas para todo gosto e paladar. Para as crianças então, foi muito fácil. Há duas opções que atendem muito bem e sem rodeios para resolver. O que é típico dos pequenos.

 

Optamos pela Picanha à Brasileira, porção para duas pessoas e foi suficiente. Acertamos em cheio!  A picanha foi servida num corte na altura e formato elegantes. Com aproveitamento correto de todas as partes (proporção gordura / carne) que caracterizam e dão o sabor a este corte da carne.

Estava no ponto, com batatas fritas grandes também no ponto da fritura, cebola de cabeça fresquinhas ornamentando e exalando um cheiro apetitoso.

Vieram também no porção da picanha, farofa de bacon com ovos batidos, salsa, cheiro verde e decoração na base com alface bem verdinha.

 

Pedimos para trocar apenas o arroz branco por uma salada, que estava bem colorida e apetitosa. As folhas verdes, grandes e fartas com tomates, também cortados na espessura certa, fizeram desta simples salada, o “plus” que equilibrou a gordura da carne.

 

 

 

O serviço é somente à la carte e bem feito. Portanto, o tempo de um prato como este, necessita de 25 a 40 minutos para ficar pronto e com o sabor fresco e na temperatura certa que desejamos. O nosso pedido foi servido no máximo em 30 minutos e estava muito bom.

 

 

 

Outro ponto muito positivo do Restaurante Barroco Mineiro:  Os pratos das crianças foram muito rápidos, não chegou a 10 minutos.  Para crianças, um tempo ideal. Como são naturalmente agitadas, se demorar muito, ficam inquietas e são induzidas a tomar mais refrigerantes e líquidos.

 

 

Na carta de sobremesa tinha pudim de leite condensado, doces mineiros, Petit Gateau, Brownie de chocolate e cafezinho.

Optamos pelo cafezinho, que mesmo pré-adoçado estava na temperatura boa.

 

 

A assistência dos garçons foram precisas, do início ao fim do serviço. Sem ser invasivas e ao tempo e hora necessários.

Com solicitudes, atenção e rapidez às chamadas e no atendimento. Bem treinados, com sorriso sincero e bem informados sobre a casa, sua história e dos serviço proposto.

 

 

Os ambientes de circulação, acesso  e WC masculino, que tive acessos, oferecem acessibilidade, incluindo os sanitários. Também vi  rampas de acessos, corre mãos, protetores, suporte de apoio e sustentação.

 

 

Oferece acesso de internet WiFi gratuito, basta solicitar a senha ao garçom. Não usei, estava usando 4G que me atendia bem, mas vi as pessoas nas mesas ao lado, usando com aparente  contentamento.

 

 

Consumimos 2 refrigerantes ‘zero’ calorias, 3 garrafas de H2O, duas refeições pratos infantis e a Picanha à Brasileira, para duas pessoas. Com os 10%, paguei R$ 139,15.  Acredito que o preço foi compatível com o serviço, estrutura, a qualidade da comida e o serviço que recebemos.

Paguei em dinheiro, mas aceita cartões de créditos e débitos das principais bandeiras.

 

 

Conversando com o Genildo, o garçom que nos atendeu, pude saber que o local já tem uns cinco anos. E que antes, já foi uma casa de show, depois uma pizzaria e agora acertou como restaurante.

 

 

E de fato agradou, recomendamos e sugiro que vá lá conferir e comente aqui conosco!

 

 


Restaurante Barroco Mineiro
R. Rio de Janeiro, 1979  Vila Santo Antonio
Divinópolis – MG, 35502-024  – Fone: (37) 3214-3836

 

As opiniões aqui expressas são de caráter pessoal do autor, feitas às “cegas” no estabelecimento citado. E apenas refletem opiniões pessoais e direcionadas ao público que segue nosso site.  Importante também considerar, que reflete unicamente à situações e resultados, do dia e horário da visita.


Booking.com