Comer bem: Shawarma em Foz do Iguaçu. Delícia!

Uma delicia, você precisa experimentar. Adoramos na Brasaburger

Cascavel Paraná: Beleza inspira felicidade!

Beleza inspira felicidade

Cascavel é assim: Como  frases que captamos no ar no meio de alguma conversa, as vezes nem direcionada a nós e ou conosco, mas que ficam registradas para sempre. É como se tivéssemos pressionado o ‘record’ do gravador naquele momento e eternizado uma cena.

E uma das frases que guardo na mente, foi quando ouvi um artista famoso numa entrevista na TV, dizer que

“a beleza de uma praia é como a beleza das mulheres; não se compara!”.

Estes tipos de belezas não são para comparar e sim para admirar mesmo e só! Não existe parâmetros de comparações, pois, até as inexpressões e inadequações compõem o conjunto da beleza que Deus nos proporciona.

E para completar o que vi e me encantei com Cascavel no Paraná, tomo emprestado uma outra frase, que é uma das minhas preferidas no dia-a-dia; nunca  a esqueço: eu a  ouvi de um paraninfo numa formatura de direito na Universidade da Cidade de Itaúna-MG, uma outra cidade maravilhosa de Minas Gerais, que terá um post só dela, aqui no Radar Mundial

“beleza inspira felicidade”

E inspira de fato! Se você chega num lugar com vista agradável e gera tranquilidade visual, sua disposição em agir naquele lugar é energizada  e gosto de estar ali, faz com que o sucesso do seu propósito seja mais alcançável e sem peso. É como se aquilo que lhe inspira felicidade, lhe abraçasse dizendo

‘oh tenho dificuldades, mas o que tenho está a sua disposição e me alegro por estar aqui’.

Assim foi a primeira vez que estive em Cascavel no Paraná, por apenas três dias: uma cidade que inspira felicidade, com belezas únicas, um povo acolhedor, um clima agradável e um lugar de muitas oportunidades.

Na semana anterior, eu tinha voltado do Estados Unidos  e vi em Cascavel, alguns traços do modelo de lojas daqueles centros comerciais que a gente encontra por lá, como estas lojas paralelas e jardins e cuidado com o derredor.

É evidente que estando no Brasil, os problemas da cidade são inerentes à cultura e dos problemas nacionais que temos por aqui. Não os ignorei, nem desconsiderei os bairros menos favorecidos, mas vi algumas coisas que temos em poucas cidades brasileiras: há uma apresentável preocupação com o coletivo e a busca para melhorar, a despeito de ser possível ou não.

As ruas são limpas e bonitas. Uma cidade planejada, sinalizada e com vias largas na região central.

Hotel

O hotel Copas Verdes (Copas Executive Hotel), que fica bem no centro e de fácil deslocamento. Você indo lá, comente para gente o que achou deste hotel. Tem café da manhã, serviço padrão e preço proporcional, também.

A rede hoteleira é boa, com no mínimo as seguintes opções:




Booking.com

Comer em Cascavel

Já era 23 horas, quando resolvi com os amigos comer uma pizza. E tive a felicidade de ir na Ronda Pizzaria. Um atendimento VIP, uma pizza muito gostosa, com sorrisos e um cardápio variado, com preço que também, acreditei ser proporcional ao serviço.

Almocei na Casa da Laura, um restaurante self-service, que fica no centro.

Bom tempero, bom atendimento, bem localizado, espaçoso, proporcionalmente harmônico e com preço bom. Nem mais nem menos: o suficiente.

 

Para você ir lá

Cascavel é uma cidade jovem, planejada com uma população de mais de 300 mil habitantes. Tem uma economia pujante e muito fomentada pela agricultura, com foco na soja. Não é atoa que dizemos que o Paraná, é o seleiro do Brasil.

Muito próxima do Paraguay,  140 km, separe um dia para dar um ‘pulinho’ lá, ver os  ‘hermanos’ e fazer umas comprinhas. O limite também lá, é de US$ 500 doláres para cada pessoa.

De fato um bom programa, conhecer Foz do Iguaçu, a Ponte da Amizade e por o ‘pezinho’ para fora do Brasil.

Lembrando que para entrar no Paraguai, basta a carteira de Identidade, não é necessário o passaporte ou visto. Veja nosso posto sobre os países que você brasileiro, pode viajar sem passaporte e visto.

Eu estive na divisa a trabalho,  na aduaneira da balsa de travessia de caminhões. E mesmo lá a bacia do Rio Paraná, Itaipu já é muito bonita e expressa sua imensidão de águas:


CASCAVEL HOJE

HISTÓRIA

Os índios caingangues habitavam esta região, que teve a ocupação iniciada pelos espanhóis em 1557, quando fundaram a Ciudad del Guairá, atual Guaíra.

Uma nova ocupação teve início a partir de 1730, com o tropeirismo, mas o povoamento da área do atual município começou efetivamente no final da década de 1910, por colonos caboclos e descendentes de imigrantes eslavos, no auge do ciclo da erva-mate.

A vila começou a tomar formas em 28 de março de 1928, quando José Silvério de Oliveira, o Nhô Jeca, arrendou as terras do colono Antônio José Elias nas quais se encontrava a Encruzilhada dos Gomes, localizada no entroncamento de várias trilhas abertas por ervateiros, tropeiros e militares, onde montou seu armazém. Seu espírito empreendedor foi fundamental para a chegada de novas pessoas, que traziam idéias e investimentos.

Na década de 1930, com o ciclo da erva-mate já extinto, iniciou-se o ciclo da madeira, que atraiu grande número de famílias de Santa Catarina e Rio Grande do Sul e, em especial, colonos poloneses, alemães e italianos, que juntos formaram a base populacional da cidade.

Em 1934, foi criado o distrito policial de Cascavel. Posteriormente, instalou-se o distrito judiciário e o distrito administrativo, todos integrantes do município de Foz do Iguaçu.

Na medida em que as áreas de mata nativa eram esgotadas, a extração madeireira cedia lugar ao setor agropecuário, base econômica do município até os dias atuais.

A vila foi oficializada pela prefeitura de Foz do Iguaçu em 1936, já com a denominação de Cascavel. Entretanto, o prelado daquela cidade, monsenhor Guilherme Maria Thiletzek, rebatizou-a como Aparecida dos Portos, nome que não vingou entre a população.

Em 20 de outubro de 1938, já com a denominação definitiva de Cascavel, a localidade foi alçada à condição de sede de distrito administrativo, nos termos da Lei n.° 7.573.

A emancipação finalmente ocorreu em 14 de dezembro de 1952, juntamente com a cidade vizinha Toledo, mas por muito tempo a comemoração se deu no dia 14 de novembro de cada ano, devido a uma confusão entre a proposta do governador do estado da época, e a efetiva assinatura da lei.

Em 20 de dezembro de 2010 foi sancionada a Lei nº 5689/2010 que define a data de 14 de novembro de cada ano, como data oficial do aniversário da Cidade de Cascavel, comemorando a data de sua criação e não de sua emancipação. 

Encerrado o ciclo da madeira, no final da década de 1970, Cascavel iniciou a fase de industrialização da cidade, concomitantemente com o aumento da atividade agropecuária, notadamente soja e milho.

Cascavel possui uma topografia privilegiada, fato que facilitou seu desenvolvimento e permitiu a construção de ruas e avenidas largas e bairros bem distribuídos.

Hoje, Cascavel é conhecida como a Capital do Oeste Paranaense, por ser o pólo econômico da região e um dos maiores municípios do Paraná.

Fonte: Portal do Município de Cascavel

 

 


Booking.com